De acordo com o site Rubiks.com, em 1974, um jovem professor de arquitetura, de Budapeste (Hungria), chamado Erno Rubik, criou um objeto que provavelmente não vingaria. Depois de ter sido girado, o cubo não quebrou, nem desmontou. Contendo adesivos coloridos em suas faces, o cubo foi ‘embaralhado’ e assim surgiu o primeiro “Cubo de Rubik”.

Um Cubo Promissor

Erno precisou de pouco mais de um mês para conseguir solucionar este quebra-cabeça, mal sabia, entretanto, que o cubo se tornaria o brinquedo mais vendido do mundo. Como professor, Erno procurava por coisas novas, maneiras emocionantes de transmitir o conhecimento, e depois de mostrar o protótipo para seus alunos e amigos, percebeu o potencial do seu cubo. O próximo passo seria fabricá-lo. Os primeiros cubos foram produzidos e distribuídos na Hungria pela Politechnika, eles foram comercializados como “Cubo Mágico”, tinham o dobro do peso dos que foram fabricados posteriormente. 

Desde o seu lançamento internacional, em 1980, estima-se que foram vendidos mais de 350 milhões de cubos. Aproximadamente uma a cada sete pessoas já brincaram com o quebra-cabeça. A beleza do Cubo de Rubik reside no fato de que quando você o vê embaralhado, sabe logo o que precisa ser feito, sem instrução alguma. Mas sem instruções, o Cubo é bem difícil de ser resolvido, o que o tornou numa das invenções mais frustantes e viciantes já produzidas.

Resoluções

Se você tem um Cubo Mágico (ou Cubo de Rubik), postamos uma resolução bem detalhada, produzida pelo artista plástico e professor de geometria Denis Mandarino, que produziu uma série de três vídeos que o ajudarão a desvendar o Cubo Mágico. Além dos vídeos, um PDF com as instruções necessárias está disponível aqui.

Pegue o seu Cubo e desafie-se com a ajuda dos vídeos abaixo.